SÃO PAULO (Reuters) – O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta quarta-feira que o PIX terá “em breve” uma funcionalidade offline e que a tecnologia preferida é a de aproximação.

Segundo Campos Neto, haverá um cartão PIX que, aproximado a um celular, permitirá transferência de dinheiro online para offline no cartão.

“Vai funcionar como um cartão de ônibus, com uma tecnologia supersegura. […] Vamos em breve oferecer esse produto também”, afirmou no webinar “As moedas digitais do Banco Central”, realizado pelo escritório Mattos Filho Advogados.

Segundo o chefe do BC, há três tecnologias nesse campo, e a mais segura em sua opinião é a por aproximação.

“Você vai poder usar o cartão no mundo offline e quando você voltar ao mundo online você pode transferir o seu saldo de volta”, completou.

Campos Neto voltou a afirmar que o PIX foi uma “grande surpresa” para o BC. De acordo com ele, 80% das pessoas que usam conta em banco já utilizam a ferramenta. São 245 milhões de chaves e 4,5 milhões de empresas que utilizam o sistema. Em maio, 60% de todas as transações financeiras do Brasil (em número, não volume) foram feitas por PIX, ainda conforme o presidente do BC.

Lançado oficialmente em outubro do ano passado, o PIX permite pagamento instantâneo a qualquer hora ou dia através de uma chave, que pode ser CPF, CNPJ, e-mail, número de celular ou chave aleatória.

(Por José de Castro)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).