O chef Allan Datorre não tem uma air fryer. Mas está experimentando pratos feitos na fritadeira sem óleo da sogra. “Ela comprou uma air fryer e estamos fazendo tudo nela”, contou.

E como tem sido o resultado? Datorre conta que a sogra já cozinhou batata, carne e peixe na air fryer. “Percebi que dá para fazer muita coisa legal nela. As batatas mantêm a crocância. Ela consegue deixar douradinho por fora e manter a umidade da carne.”

Para Datorre, o utensílio ajuda a preparar pratos que seriam difíceis de fazer na frigideira ou no forno. “É difícil deixar uma posta de salmão de 4 cm de altura grelhadinha por fora e úmida por dentro. E foi assim que ficou na air fryer.”

Que outras descobertas você fez? “Dá para fazer chips de berinjela, de jiló e de batata doce na air fryer. Fazer chip é um desafio até na cozinha profissional. E na air fryer fica fácil de fazer e tão bom como se tivesse sido feito na imersão de óleo.”

E qual a maior vantagem? Para o chef, a maior qualidade do eletrodoméstico é poder cozinhar sem gastar um montão de óleo. “Não precisa gastar 1 litro de óleo para fritar meio quilo de batata. Nos dias de hoje, é importante ter essa economia.”

Mas Datorre vê outro benefício indireto no uso do eletrodoméstico. “Minha sogra está super empolgada, todo dia testa um prato diferente. Ela tenta obter na air fryer resultados que não consegue no fogão. Tem frituras que ficam encharcadas no óleo, mas na air fryer ficam sequinhas, gostosas e doem menos na consciência, já que dispensa o uso do óleo.”

Alguma dica para o prato ficar bom? Datorre recomenda que as pessoas respeitem a capacidade da cestinha da fritadeira. “O próprio fabricante orienta sobre as quantidades que podem ser utilizadas, pois o ar precisa circular por igual entre os alimentos.”

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).