Por Paula Arend Laier

(Reuters) – O Banco Inter registrou lucro líquido contábil de 20,8 milhões de reais no primeiro trimestre do ano, revertendo prejuízo de 8,4 milhões de reais um ano antes, com forte crescimento em receitas totais e na base de clientes.

As receitas totais atingiram 541,8 milhões de reais no período, crescimento anual de 95%, influenciado pelas receitas de prestação de serviços, que aumentaram 113%, apoiadas particularmente pelas unidades Inter Shop e Inter Seguros.

A receita média por cliente (ARPU) do banco digital aumentou 8,5%, para 190,80 reais, enquanto o custo de aquisição de clientes atingiu 27,76 reais por cliente, acréscimo de 14,4%.

O Inter chegou a 10,2 milhões de clientes nos primeiros três meses de 2021, crescimento de 106% ano a ano. Apenas de janeiro a março, foram abertas mais de 1,7 milhão de novas contas, crescimento de 98,3% em relação ao mesmo período de 2020.

O resultado bruto da intermediação financeira antes de provisões (NII), composto pelas receitas de operações de crédito, liquidas do custo de captação, somados às receitas financeiras, subiu 137%, para 305,6 milhões de reais.

A margem financeira líquida (NIM), porém, passou de 7,5% para 6% na comparação entre os primeiros trimestres de 2020 e 2021.

O volume em depósitos à vista somou 7 bilhões de reais no primeiro trimestre, aumento de 174%. O saldo médio em conta superou 1,3 mil reais, afirmou o banco.

A carteira de crédito ampliada totalizou 11 bilhões de reais, quase o dobro na comparação ano a ano, enquanto a inadimplência foi de 2,6%, redução de 2 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2020.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).