A semana foi marcada pela divulgação dos dados do PIB (Produto Interno Bruto) do terceiro trimestre, que colocaram o país de fato em um processo de retomada, ainda que lento e gradual. Os números da produção industrial referentes a outubro também foram positivos, o que mostra uma continuidade da recuperação no último trimestre do ano. Outra notícia positiva é que no fim da semana útil o preço da carne começou a se estabilizar. Veja abaixo os principais pontos do noticiário econômico da semana.

PIB avança 0,6% no 3º tri: força da construção e do varejo

A economia brasileira cresceu 0,6% no período de julho a setembro em relação ao segundo trimestre do ano, sinalizando que o país vive mesmo uma recuperação, embora lenta e gradual. A força veio do setor da construção, principalmente do mercado imobiliário residencial, e do comércio, puxado pela liberação dos saques do FGTS e pela redução das taxas de juros. Veja aqui o que disseram os analistas ouvidos pelos 6 Minutos e, nesta matéria, como se comportou o PIB brasileiro em relação ao de outros países no terceiro trimestre.

Preço da carne começa a ceder em dezembro

Em novembro, o preço da carne subiu 8,09% e pressionou a inflação, que teve alta de 0,51%. Mas já nos primeiros dias de dezembro, o preço do boi gordo no atacado recuou, consequência também da preocupação dos frigoríficos e dos consumidores, que passaram a optar por carne de frango e peixe diante da alta dos preços. O presidente Jair Bolsonaro já disse que a alta nos preços de alguns produtos é “natural” e descartou qualquer controle, enquanto a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que não vai faltar carne na mesa do brasileiro.

Limite de compras no exterior sobe para US$ 1 mil

Lembra de quando o governo brasileiro aumentou para US$ 1 mil o limite de compras no free shop em território nacional? Esse mesmo limite começará a valer para compras feitas no exterior, que até então também tinha um teto de US$ 500. A decisão, que o 6 Minutos explica aqui,  foi tomada em comum acordo com o Mercosul, bloco econômico que tem Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, e deve entrar em vigor já nos próximos dias.

Bolsa bate recorde e supera os 110 mil pontos; dólar cai

O Ibovespa, índice que mede o valor das empresas na bolsa de valores, encerrou o pregão acima dos 110 mil pontos pela primeira vez na história na quarta-feira (4), depois da notícia de que o PIB avançou 0,6% entre julho e setembro e no mesmo dia da divulgação do crescimento de 0,8% na produção industrial de outubro. Durante a semana, o dólar voltou a ficar abaixo dos R$ 4,20 e, na sexta-feira (6), encerrou negociado a R$ 4,14. Alívio para quem tem viagem marcada ou pretende viajar para o exterior e para quem compra produtos importados.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.