B3 recebeu um auto de infração da Receita Federal questionando a tributação de variações cambiais positivas do investimento no CME Group em 2016, no valor de R$ 1,17 bilhão. Desse montante, R$ 860,10 milhões referem-se ao Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e R$ 311,92 milhões à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

A B3 informa que “apresentará impugnação ao referido auto de infração no prazo regulamentar e reafirma seu entendimento de que o ganho de capital apurado na venda das ações do CME Group Inc. foi calculado em estrita observância da legislação fiscal”.

O auto de infração está fundamentado na alegação de que as variações cambiais positivas não poderiam ter sido computadas no valor contábil do investimento para o cálculo do ganho de capital na sua venda.

Ainda segundo comunicado, a B3 já havia recebido auto de infração da RFB em 27 de março de 2020 em que o valor era de R$ 336,43 milhões ao final do segundo trimestre de 2021.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).