O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quarta-feira que a sanção do projeto de autonomia da autoridade monetária melhora o trânsito internacional do Brasil para ingresso na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Em discurso, Campos Neto pontuou que um BC autônomo representa um importante passo institucional ao país. Ele também afirmou que a “evidência empírica” aponta que bancos centrais autônomos possuem menores níveis de inflação e menor variabilidade das taxas.

Durante cerimônia no Palácio do Planalto, Campos Neto também agradeceu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, mencionando que o titular da pasta esteve disposto a abrir mão de um BC “umbilicalmente ligado” ao Ministério da Economia, permitindo que a autarquia tivesse “vida própria”.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).