O GPA, dono das marcas Pão de Açúcar, Extra e Assaí, fechou o primeiro trimestre do ano com um forte aumento nas vendas do e-commerce. Dados divulgados hoje mostram que as vendas do e-commerce alimentar cresceram 120% somente na última quinzena de março, quando o país já vivia sob o impacto do coronavírus e com restrições ao comércio de bens não essenciais.

O que mudou no comportamento do consumidor? Em resumo, as pessoas passaram a ir menos vezes ao supermercado, aumentaram o valor da compra e ampliaram o consumo pelo e-commerce.

Como dá para saber que elas passaram a comprar mais alimentos pela internet? Além do avanço do e-commerce, o serviço de entregas James Delivery, que pertence ao GPA, também teve um forte avanço. Só na última quinzena de março, o James Delivery registrou um aumento no número de pedidos de 862%.

E o perfil de compra do consumidor? Também mudou depois do avanço da covid-19. O consumidor intensificou a compra de produtos essenciais, como arroz, feijão, massas secas. Nas lojas de multivarejo do GPA e no atacarejo Assaí, o consumo desses itens subiu 100% na última quinzena de março. Também houve aumento nas vendas de congelados, carnes, lácteos, itens de higiene, limpeza e cuidados pessoais.

“Além do efeito abastecedor, observa-se, também, o crescimento de categorias impulsionadas pelo aumento do convívio familiar dentro de casa, por consequência do fechamento de escritórios, restaurantes e bares, por exemplo, e continuidade da demanda ao longo do período de isolamento”, diz relatório de vendas divulgado hoje.

O que mais aconteceu? Por conta do fechamento dos restaurantes, caíram as vendas do Assaí para pessoas jurídicas. Por outro lado, aumentaram as vendas para pessoas físicas na marca de atacarejo do GPA.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.