Por 12 semanas consecutivas, o mercado elevou a previsão de inflação para este ano. A série foi interrompida nesta segunda-feira (5), na nova edição do Boletim Focus, pesquisa semanal do Banco Central com os principais agentes financeiros do país.

Segundo o Focus, o IPCA em 2o21 deve ficar em 4,81%, mesmo percentual projetado na semana passada e ainda dentro da meta de inflação do ano. Por definição do Conselho Monetário Nacional, a meta para 2021 é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,25% e o superior, 5,25%

Já a projeção para o IGP-M, mais sensível aos preços das matérias-primas, subiu pela 13ª semana e passou de 12,20% para 12,63%.

O Focus reduziu ainda a expectativa de crescimento da economia (de 3,18% para 3,17%) e aumentou a projeção do dólar, que fecharia o ano negociado a R$ 5,35.

Não houve alteração na previsão para a Selic, que segue em 5% ao ano.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).