Com 14 anos de empresa, o vendedor Marcos Boracci, 53, não imaginava que seu dia a dia profissional mudaria tanto quando o ano começou. Funcionário da Casas Bahia de Osasco, na Grande São Paulo, ele estava acostumado a esperar o cliente entrar na loja para fazer suas vendas.

Mas veio a pandemia, a loja fechou e tudo mudou. No começo, ele precisou ir para casa. Mas aí veio a possibilidade de vender por WhatsApp, que foi prontamente abraçada.

O começo não foi fácil, pois a forma de trabalhar era totalmente diferente. “Para mim foi tudo muito novo, mal sabia mexer no notebook e no celular”, disse Boracci.

Segundo ele, o apoio do gerente e da equipe do programa de vendas da Via Varejo foi fundamental para fazer a transição. “Eles iam conversando comigo, diziam que as coisas dariam certo e foram dando certo. As coisas começaram a acontecer.”

Boracci lembra até hoje qual foi sua primeira venda online: uma geladeira. “Fiz a primeira venda e depois deslanchou. As coisas foram acontecendo.”

Na primeira vez, Boracci nem sabia direito com fechar a venda. “Bateu o desespero, mas o gerente foi me orientando, me enviou o link e deu tudo certo.”

Deu tão certo que ele foi o vendedor com melhor desempenho do último mês. O que mais que vem ajudando o vendedor? É a possibilidade de oferecer para o cliente da loja o mesmo preço do site. “Às vezes, o cliente chega com o preço do site e vem na loja conhecer o produto. Aí uso minhas estratégias para vender.”

E qual o desafio? É dominar totalmente as ferramentas de venda online. Boracci diz que já se vira bem, mas ainda quer aprender mais.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.