(Bloomberg) 

Amsterdã ultrapassou Londres como a maior plataforma de negociação de ações da Europa em janeiro, depois que o Brexit transferiu cerca da metade dos volumes da cidade para o continente.

Uma média de 9,2 bilhões de euros (US$ 11 bilhões) em ações por dia foram negociadas em várias bolsas holandesas em janeiro, quatro vezes mais em relação a dezembro, de acordo com dados da Cboe Europe. O número se compara ao volume médio diário em Londres de 8,6 bilhões de euros.

Os dados não contabilizam o retorno das negociações de ações da Suíça para Londres, que só foram retomadas na semana passada. Com isso, a capital do Reino Unido pode recuperar a liderança em fevereiro, embora os volumes diários médios em Londres ainda estejam bem abaixo dos níveis históricos.

O Reino Unido perdeu os direitos de acesso ao mercado único em 31 de dezembro, e a União Europeia não permitiu que investidores no bloco negociassem ações de empresas como Airbus e BNP Paribas a partir do mercado britânico. Mais de 6 bilhões de euros em negociações diárias de ações da UE deixaram Londres desde o início do ano.

A mudança reflete o fracasso em garantir as chamadas decisões de equivalência da UE, segundo as quais as regras do Reino Unido seriam sólidas o suficiente para permitir o acesso contínuo para serviços financeiros. Autoridades da UE disseram que o bloco não tem pressa em tomar essas decisões.

O Financial Times divulgou os dados anteriormente.

Viren Vaghela com a colaboração de Silla Brush.

Versão em português: Alessandra Ribeiro

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).