Janeiro é o mês definitivo da temporada de chuvas na região centro-sul do Brasil, o que significa alívio na conta de luz dos brasileiros. Mas 2020 começa fugindo do padrão histórico.

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) reduziu nesta sexta-feira (dia 3) sua expectativa de chuvas em janeiro para as áreas das hidrelétricas do Sudeste do Brasil, que já apontava precipitações abaixo da média histórica para o período.

O que isso significa? A região Sudeste concentra alguns dos maiores reservatórios de usinas hidrelétricas do país, como as de Ilha Solteira, Jupiá e Furnas. Como a fonte hidráulica é uma das mais baratas que existem, um menor volume de chuvas na região vai reduzir a produção de energia, que terá que ser compensada por fontes mais caras, como a termelétrica.

Qual a nova previsão? Em seu mais novo relatório, o ONS prevê que as chuvas no Sudeste vão ficar em volume equivalente a 70% da média histórica, abaixo da estimativa de 75% na previsão anterior.

E nas demais regiões do país? O ONS também reduziu a expectativa de chuvas nas hidrelétricas da região Sul em janeiro para 46% da média histórica, ante 64% na previsão anterior.

Mas, por outro lado, o ONS elevou a estimativa de chuvas nas hidrelétricas do Nordeste em janeiro para 43% da média histórica, acima dos 29% na previsão anterior.

(Com a Reuters)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).