BRASÍLIA (Reuters) – O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, afirmou nesta quarta-feira que o ajuste de 1 ponto na Selic sinalizado pelo BC para o ciclo de aperto monetário não é um compromisso e pode mudar dependendo das condições, citando como risco uma mudança muito grande no regime fiscal.

Ao participar de evento online do HSBC, ele indicou que, assim como a comunicação do BC mudou para indicar que a taxa básica de juros deveria ir para território significativamente contracionista –ante indicação inicial de normalização apenas parcial dos juros–, o ritmo de aperto na Selic também poderá ser alterado.

No entanto, ele voltou a reforçar que no momento o BC vê a alta de 1 ponto como suficiente para garantir a convergência da inflação para a meta em 2022. A sinalização é de que o BC precisa fazer mais, mas que irá manter o ritmo de aperto nos juros, acrescentou ele, em referência a um ciclo mais longo de aperto.

(Por Marcela Ayres)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).