Por Laurence Frost

PARIS (Reuters) – A Airbus desacelerou seu planejado aumento de produção do jato A320, disse a fabricante europeia, pressionada pelos efeitos da pandemia sobre a demanda de seus principais clientes.

A produção da família de jatos A320 aumentará de 40 aeronaves por mês para 43 no terceiro trimestre e 45 nos últimos três meses de 2021, disse a Airbus nesta quinta-feira, reduzindo a meta anterior de 47 jatos mensais.

Os planos de produção de aeronaves maiores permanecem inalterados, disse a Airbus. A decisão de manter a produção estável de cinco A350 e dois A330 por mês “adia um potencial aumento da taxa para o A350”, acrescentou a empresa – em um sinal de que pretende evitar um corte de produção.

Embora a Airbus tenha superado sua meta de entregas em 2020, fontes da indústria dizem que a disponibilidade de financiamento de entrega permanece vaga pela incerteza sobre o ritmo de distribuição de vacinas contra Covid-19 e as perspectivas econômicas mais amplas.

“Ainda são muitos aviões para o mercado aceitar”, disse um executivo do setor de aviação sobre o cronograma revisado.A produção do jato menor A220 aumentará de quatro para cinco aeronaves por mês no final do primeiro trimestre, conforme anunciado anteriormente, disse a Airbus.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).