Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) – A safra de soja do Brasil em 2021/2022 deve alcançar um recorde de 144,3 milhões de toneladas, com as condições climáticas favoráveis de maneira geral e um crescimento de área plantada, estimou nesta quinta-feira a Agroconsult, durante evento promovido pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

Caso a projeção se confirme, a safra no maior produtor e exportador global de soja cresceria 5,2% na comparação com a temporada anterior, estimada pela consultoria em 137,1 milhões de toneladas.

Com os preços favoráveis, os produtores brasileiros elevaram o plantio em 4,2% na temporada atual, para 40,3 milhões de hectares.

O sócio-diretor da Agroconsult, André Pessôa, afirmou que, se as condições continuarem favoráveis, a produção da oleaginosas brasileira poderia superar 145 milhões de toneladas, na melhor das hipóteses.

Ele disse ainda que, com um plantio antecipado pelas chuvas, o Brasil poderá ter também um volume maior de soja da nova safra em janeiro, quando a colheita se intensifica.

Ele estimou um volume pronto para colheita na primeira quinzena de janeiro de 6,5 milhões de toneladas, muito próximo da temporada mais adiantada da história, em 2018/19, quando o Brasil já teve no período 8,2 milhões de toneladas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).