NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto negociados na ICE atingiram uma máxima de seis semanas nesta sexta-feira, aproximando-se dos 17 centavos de dólar por libra-peso, uma vez que o apetite por ativos de risco –como o adoçante– aumentou após dados econômicos positivos dos Estados Unidos e China, com temores relacionados à oferta também dando suporte às cotações.

AÇÚCAR

* O contrato maio do açúcar bruto fechou em alta de 0,34 centavo de dólar, ou 2,1%, a 16,72 centavos de dólar por libra-peso. O vencimento acumulou alta de mais de 8,2% na semana.

* O adoçante tem sido apoiado por um cenário econômico mais positivo, além de temores de que a produção de açúcar do Brasil enfrente dificuldades para atingir a marca de 36 milhões de toneladas projetada anteriormente.

* Operadores alertaram, no entanto, que o rali é amplamente baseado no entusiasmo do mercado, já que os temores com a safra do Brasil já circulam por algum tempo e o mercado possui ofertas suficientes partindo da Índia.

* O açúcar branco para agosto avançou 6,90 dólares, ou 1,5%, para 463,30 dólares a tonelada.

* Um total de 129.150 toneladas de açúcar bruto foi negociado frente ao contrato maio na ICE, mostraram dados da bolsa.

* Especuladores elevaram a posição comprada líquida em açúcar na ICE em 16.977 contratos, para 117.737, na semana até 13 de abril, segundo dados da CFTC.

* A agência estatal do Paquistão (TCP, na sigla em inglês) abriu uma licitação internacional para a compra de 50 mil toneladas de açúcar branco, disseram operadores europeus.

CAFÉ

* O contrato maio do café arábica fechou em queda de 3,55 centavos de dólar, ou 2,7%, a 1,2915 dólar por libra-peso.

* Indicando uma melhora na demanda, os estoques de café verde nos portos dos EUA recuaram pelo terceiro mês consecutivo, para o menor nível em mais de cinco anos, disse a Associação do Café Verde do país.

* O arábica tem sido apoiado pelo iminente déficit no mercado, à medida que o Brasil entra em um ano de baixa em seu ciclo bienal de produção. Analistas afirmam, porém, que boa parte do déficit já está precificada e que os crescentes estoques certificados pela ICE limitam os ganhos.

* O café robusta para maio recuou 9 dólares, ou 0,7%, para 1.354 dólares a tonelada.

(Reportagem de Maytaal Angel e Jessica Resnick-Ault)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).