NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os futuros do açúcar branco negociados na ICE fecharam na máxima de preço desde março de 2017 nesta quarta-feira, diante do vencimento do contrato do primeiro mês e o recebimento de uma grande entrega por uma trading.

O açúcar bruto também subiu bruscamente em meio a ganhos no complexo mais amplo de commodities.

AÇÚCAR

* O vencimento do açúcar branco para outubro expirou nesta quarta-feira ganhando 16,30 dólares, ou 3,3%, em 511,90 dólares a tonelada, a máxima desde março de 2017.

* O contrato do primeiro mês ganhou 10% em três sessões desde segunda-feira.

* A trading de commodities ED&F Man receberá 124.800 toneladas de açúcar branco para serem entregues contra o vencimento do contrato de outubro, de acordo com informações preliminares de operadores divulgadas nesta quarta-feira.

* O açúcar bruto para outubro fechou em alta de 0,56 centavo de dólar, ou 3,0%, em 19,52 centavos de dólar por libra-peso.

* Os operadores disseram que o mercado recuperou algum terreno depois de recuar para a mínima desde o início de agosto, em 18,57 centavos de dólar, mas parece haver poucos motivos para esperar uma grande recuperação nos preços, em parte devido à perspectiva das exportações da Índia.

* A região centro-sul do Brasil deve produzir 34,17 milhões de toneladas de açúcar na temporada de 2022/23.

CAFÉ

* O café arábica para dezembro fechou em alta de 1,9 centavo de dólar, ou 1,0%, em 1,8735 dólar por libra-peso.

* Os operadores disseram que o mercado foi impulsionado pela força em outros mercados de commodities, mas os ganhos foram limitados por uma perspectiva de melhoria para a colheita do próximo ano no Brasil, após as chuvas recentes.

* Os estoques de café verde nos Estados Unidos aumentaram ligeiramente, para 6,1 milhões de sacas no final de agosto

* O café robusta para novembro fechou em alta de 19 dólares, ou 0,9%, em 2.082 dólares a tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Nigel Hunt)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).