Por Shashank Nayar e Sruthi Shankar

(Reuters) – As bolsas europeias fecharam estáveis nesta segunda-feira, já que dados chineses desanimadores e um ressurgimento de casos de Covid-19 em alguns países asiáticos superaram o otimismo sobre a reabertura da economia britânica.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,02%, a 1.705 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,05%, a 442 pontos.

As ações de viagens e lazer lideraram as perdas, com queda de 2,3%, enquanto o setor de telecomunicações registrou os maiores ganhos, liderado pela espanhola Telefónica. O sentimento foi prejudicado por dados mostrando que as fábricas da China desaceleraram o crescimento da produção em abril e as vendas no varejo ficaram significativamente abaixo das expectativas, enquanto autoridades alertaram sobre novos problemas que estão afetando a recuperação econômica do país.

Enquanto isso, novas restrições em toda a Ásia após uma nova onda de casos de Covid-19 e preocupações sobre a disseminação de uma variante do coronavírus identificada pela primeira vez na Índia ofuscaram o otimismo sobre a reabertura econômica do Reino Unido.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,15%, a 7.032 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,13%, a 15.396 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,28%, a 6.367 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,39%, a 24.862 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,11%, a 9.155 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,89%, a 5.241 pontos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).