A Singapore Airlines afirmou que todos os assentos dos restaurantes criados dentro dos Airbus A380 foram reservados 30 minutos após a abertura das reservas nesta segunda-feira (12).

Com grande parte dos voos cancelados por causa da pandemia do coronavírus, a Singapore Airlines está tentando novas maneiras de arrecadar dinheiro, incluindo o uso de dois aviões superjumbos A380 estacionados no aeroporto de Changi como restaurantes temporários em 24 e 25 de outubro.

Quanto custa? Uma refeição em uma suíte sai por S$ 642 (US$ 474), enquanto os assentos na classe executiva estão custando S$ 321 e depois caindo para S$ 96,30 na classe econômica premium e S$ 53,50 na classe econômica. Os clientes também podem pagar com milhas.

Cerca de metade dos assentos em cada aeronave estará disponível para jantares, de acordo com as diretrizes do restaurante sobre limites de grupos e distanciamento, disse a Singapore Airlines em um comunicado. A companhia planeja abrir uma lista de espera a partir das 18h (do horário local) devido à forte demanda. Em voos normais, os A380 da transportadora podem acomodar até 471 pessoas.

A empresa estudará a lista de espera e verá como ela pode “potencialmente acomodar alguns daqueles que ainda estão interessados ​​nesta experiência gastronômica única”, disse o vice-presidente de Operações Comerciais, Lee Lik Hsin.

Saída criativa

A Singapore Airlines, que sofreu um prejuízo líquido recorde de S$ 1,12 bilhão (US$ 827 milhões) no trimestre até junho e está demitindo cerca de 20% de sua força de trabalho, também está vendendo uma variedade de refeições de primeira classe e de classe executiva e oferecendo um serviço pelo qual um chef particular reaquece e serve os clientes em suas casas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).