Em um momento de acirramento da disputa pela liderança do setor aéreo no Brasil, a Latam deu mais uma cartada em seu esforço de retomar o topo perdido para a Gol. A companhia aérea anunciou que retomará em breve um serviço premium, aos moldes de uma classe executiva, em esforço de conquistar o cliente corporativo

Oferecida em voos selecionados a partir desta semana, a modalidade batizada de premium economy estará disponível em cerca de 1,3 mil viagens por dia a partir de 16 de março. Neste segmento, a Latam cobrará tarifas mais caras de consumidores dispostos a pagar mais para obter algumas vantagens que permitam ganhar em conforto e agilidade.

Avião Airbus A320, que será utilizado pela Latam para a oferta da nova categoria de serviço

Avião Airbus A320, que será utilizado pela Latam para a oferta da nova categoria de serviço
Crédito: Shutterstock

Segundo a companhia, no aeroporto os diferenciais são check-in e embarque preferenciais e a inclusão de ao menos uma franquia de bagagem (podem chegar a três), que será enviada de forma prioritária para a retirada na esteira no destino. Dentro do avião, destaca-se o bloqueio do assento do meio, que não será vendido “para maior espaço e privacidade”, segundo a companhia, que também vai ofertar uma “experiência diferenciada” de snacks e bebidas, como vinhos.

De acordo com uma fonte com conhecimento do setor aéreo, o novo serviço não é exatamente igual à classe executiva no modelo americano, que reduz efetivamente o número de assentos por fileira e foi testada pela Latam (então apenas TAM) entre as décadas de 1990 e 2000.

Alguns dos diferenciais do premium economy também não chegam a ser inéditos. A possibilidade de pagar a mais para um embarque preferencial e por um maior espaço entre as fileiras já é praticado dentro do que hoje é o “Latam+”, tarifa extra para selecionar poltronas na dianteira do avião.

Mesmo assim, a expectativa é que esse novo serviço atenda ao público corporativo, que tradicionalmente era o forte da Latam e que migrou parcialmente para a Gol ao longo dos últimos anos. Tratam-se de passageiros mais frequentes, muitas vezes em bate-volta, e que demandam um pouco mais de conforto e têm pressa para acelerar seus deslocamentos.

Passagem customizada. Segundo Alessandro Oliveira, do Nectar (Núcleo de Economia do Transporte Aéreo), a decisão da Latam reflete o momento atual do setor, que está num momento de customização, com a fragmentação da tarifa em um preço-base e serviços à parte de acordo com as preferências do passageiro.

“O segmento está se diversificando. Você tem empresas que estão buscando oferecer menos serviços ou serviços com uma qualidade menor a preços mais baixos e outras que estão concentradas em oferecer mais serviços e qualidades superiores, todas buscando fazer dinheiro com receitas auxiliares”, explica o pesquisador do núcleo, que é ligado ao ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica).

Em nota, Paulo Miranda, vice-presidente de clientes da Latam, afirmou que a companhia busca “oferecer mais opções, flexibilidade e personalização para atender a todos os tipos de viagem”. “A premium economy oferecerá a possibilidade de escolher um serviço superior em todos os nossos voos”, complementa.

Quanto a mais tem que pagar pelo serviço? Por se tratar de uma classe diferente de bilhete e não de um adicional à passagem básica, vale o padrão para o transporte aéreo: a oscilação de acordo com fatores comerciais, como lotação de voos e antecedência da viagem.

Simulação feita pelo 6 Minutos na tarde de sexta-feira (17) no site da Latam mostrou que os preços da nova categoria chegam a ser até 204% mais caros do que o bilhete convencional para o mesmo voo.

A simulação foi feita considerando o público-alvo, no caso um executivo que pretende viajar na segunda-feira do dia 23 de março. O trajeto selecionado foi a ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas (São Paulo) e Santos Dumont (Rio de Janeiro). A tarifa básica era vendida a partir de R$ 114,47, enquanto a passagem na categoria premium economy saía por R$ 348,47.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.