Comitê Olímpico Internacional do Japão (IOC) espera que os espectadores já estejam vacinados a tempo das Olimpíadas de Tóquio, em julho do ano de 2021. Por causa do coronavírus, o evento que deveria acontecer em 2020, foi adiado em um um ano.

O presidente do comitê, Thomas Bach, disse após uma reunião em Tóquio nesta segunda-feira (16) com o primeiro-ministro Yoshihide Suga que os ambos estão trabalhando em uma série de medidas para conter a pandemia, e que o comitê fará grandes esforços para vacinar participantes e espectadores antes dos jogos — se uma vacina estava disponível até então. O IOC irá assumir alguns dos custos para vacinar atletas, disse Bach em um comunicado separado. A vacinação, no entanto, não será mandatória.

“No momento certo, seremos capazes de garantir um ambiente seguro para todos os participantes dos jogos”, disse Bach a repórteres na residência do primeiro-ministro. “Isso também nos deixa muito, muito confiantes de que poderemos ter espectadores nos estádios olímpicos no próximo ano”.

Embora Bach gostaria de ver os estádios cheios, a segurança continua sendo a prioridade do evento. A lotação máxima de cada evento caberá aos organizadores do evento Tóquio.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).