O coronavírus continua a contabilizar baixas no mundo inteiro. Desta vez, a vítima é o próximo filme de uma das franquias mais populares e longas da história do cinema: James Bond, o agente 007, aguardado por milhares de fãs de filmes de ação. “Sem Tempo para Morrer” (“No Time to Die” no original em inglês), cuja estreia estava prevista para 3 de abril, foi adiado para novembro.

A razão para o adiamento é o fechamento de milhares de salas de cinema em um número crescente de países para conter o contágio da doença, especialmente na China, um dos mercados mais rentáveis do mundo. Autoridades de diferentes países proibiram ou desaconselharam a realização de eventos que reúnam centenas de pessoas em ambientes fechados ou abertos.

Estimativas da indústria cinematográfica apontam para um prejuízo que pode chegar a US$ 5 bilhões neste ano.

O último filme de James Bond, interpretado pelo ator Daniel Craig, foi Spectre. Lançado em 2015, ele arrecadou quase US$ 900 bilhões em vendas de ingressos nos cinemas mundialmente.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).