A líder em TV online está ficando um pouco mais agressiva com seus preços. A Netflix está aumentando o custo de sua assinatura mais popular nos EUA em US$ 1, para US$ 14 por mês, que disponibiliza conteúdos em HD. O preço de seu serviço de resolução 4K aumentou em US$ 2, para US$ 18. O nível básico permanece com o preço de US$ 9.

As ações da Netflix subiram até 5,7%, para US $ 513,90 com a notícia. As ações tiveram alta de 58% neste ano.

A empresa não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

No passado, os aumentos de preços da Netflix levaram a uma desaceleração no crescimento de assinantes, especialmente em um mercado mais estabelecido dos EUA. Mas em uma teleconferência com investidores na semana passada, o diretor de operações Greg Peters disse que a empresa acredita ter uma oportunidade de aumentar os preços, dada a grande quantidade de programas originais e populares que produz.

“Sentimos que existe a oportunidade de ocasionalmente voltar e depois pedir aos membros, onde entregamos aquele valor extra nesses países, para pagar um pouco mais”, disse Peters.

Aumentar os preços em um ambiente econômico difícil não é isento de riscos, o que a Netflix acenou ao manter inalterado seu serviço para assinantes preocupados com o orçamento. O Spotify, o maior serviço de streaming de áudio, viu suas ações caírem na quinta-feira (29) após reportar receita menor nas assinaturas. Apesar disso, a empresa citou aumentos de preços em alguns mercados internacionais.

O que a Bloomberg Intelligence diz
“A decisão da Netflix de aumentar os preços de seus planos de streaming para seus assinantes nos EUA mostra a força do conteúdo do serviço e a proposta de valor. Com mais de 65 milhões de membros domésticos e um aumento de US$ 1 no preço de seu plano mais popular para US$ 14 por mês, a mudança resultará em cerca de US$ 800 milhões ou mais de receita incremental e aumentará o fluxo de caixa livre. ”, disse Geetha Ranganathan, analista de mídia

O aumento na camada mais popular da Netflix aproxima seu preço do HBO Max da AT&T Inc., cuja taxa mensal de US$ 15 teria desencorajado inscrições de pessoas que ainda não tinham HBO.

A Netflix divulgou na semana passada um número global de assinantes no segundo trimestre que ficou aquém das expectativas dos analistas. O presidente Reed Hastings disse que não estava preocupado com o déficit, já que a pandemia global fez com que mais assinantes se inscrevessem no início do ano e as tendências de visualização continuavam fortes.

O último aumento praticado pela empresa aconteceu em janeiro do ano passado, quando subiu em US$ 2 a mensalidade de seu plano mais popular.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).