O secretário de Transporte dos Estados Unidos, Pete Buttigieg, disse que o governo Biden ainda não está pronto para suspender as restrições às viagens internacionais ao país, mesmo quando destaca os números positivos no combate à Covid-19 em outras áreas, como em viagens domésticas.

“Infelizmente, isso não pode ser baseado em uma data arbitrária, tem que ser baseado em condições”, disse Buttigieg em entrevista nesta quinta-feira (8) à Bloomberg Television, observando que os EUA têm grupos de trabalho com o Reino Unido, União Europeia, Canadá e México para determinar quando será apropriado suspender as proibições.

“Muito disso é baseado no que está acontecendo com o progresso das vacinas”, disse Buttigieg. “Vemos boas e más notícias em termos de variantes. Em um momento, lemos sobre uma variante ao redor do mundo, depois, ela se torna a cepa dominante nos Estados Unidos.”

No final de junho, alguns países da UE permitiram novamente a entrada de turistas americanos vacinados ou que atendessem a outras condições, como teste negativo para a Covid-19. O Reino Unido também tem planos de permitir que viajantes dos EUA e de outros países classificados com risco médio entrem sem quarentena se forem imunizados.

Até agora, os EUA não adotaram medidas recíprocas e, com a propagação da variante delta trazendo mais risco, não está claro se o governo Biden agirá antes que a temporada de viagens de verão termine.

Buttigieg reconheceu que os protocolos de viagens dos EUA projetados para evitar a disseminação da Covid-19 são “imperfeitos”.

“Estamos lidando com uma estrutura baseada em cada país para avaliar o risco quando, em um mundo perfeito, saberíamos todas as informações de que precisamos para uma estrutura baseada no viajante”, disse. “Podemos avançar um pouco nessa direção. Isso é mais refinado e, em última análise, mais preciso do ponto de vista da avaliação do risco.”

No entanto, acrescentou Buttigieg, os EUA não “têm o kit de ferramentas” para fazer isso atualmente e continuarão a seguir a estratégia indicada pelas autoridades de saúde pública, sob a orientação do Departamento de Segurança Interna, dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e do Departamento de Transporte “para reabrir as viagens o mais rápido que pudermos com responsabilidade”.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).