Durante os dias úteis da semana, a newsletter do 6 Minutos oferece dicas culturais para seus leitores na seção After Market. Além disso, a Marina Rappa, nossa social media, também dá suas indicações em vídeo que publicamos no Instagram e também no YouTube. Para ajudar você a aproveitar o fim de semana, reunimos as melhores opções e vamos organizá-las em algumas categorias. Boa diversão!

ASSISTA

“LOKI”
Loki (interpretado por Tom Hiddleston), o Deus da Trapaça, é recrutado pelo agente Mobius (Owen Wilson) para capturar uma variante que está colocando em risco a Linha do Tempo Sagrada. A surpresa é que essa variante é uma versão alternativa de Loki. A série, que tem um episódio novo por semana, estreou na Disney+. Se você não for fã do universo Marvel, pode ser que passe batido pelas referências a outras produções.

“WANDAVISION”
Por falar em universo Marvel, a primeira (e talvez única) temporada de WandaVision está liberada na íntegra na Disney+. É a história do amor entre Wanda e Vision. O casal parece viver uma espécie de felicidade alienada no subúrbio americano. Aos poucos, a série revela o lado sombrio de Wanda e tudo que ela fez para construir um mundo de fantasia na pequena Westview. Preste atenção às referências dos comerciais de TV.

“O MAURITANO”
O soldado Mohamedou Ould Slahi (o mauritano do título, interpretado pelo francês de origem árabe Tahar Rahim) é capturado pelo governo dos Estados Unidos e encarcerado na base militar de Guantánamo. Assim como muitos outros prisioneiros, passa anos ali, sem uma acusação formal, muito menos um julgamento. E sofre torturas dilacerantes, que o filme não poupa do espectador. Ele encontra uma aliada na advogada de defesa Teri Duncan, vivida por Jodie Foster, que abraça a causa e enfrenta o governo dos EUA. Nessa luta por justiça, vão descobrindo que há muito mais sujeira por baixo do tapete. Jodie arrematou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante por seu papel no filme. Veja o trailer aqui. Disponível no NOW, Looke, Amazon Prime Video e Google Play

SAUDADE DO QUE NUNCA VIVEMOS
A banda australiana King Gizzard And The Lizard Wizard, um dos expoentes do revival do rock psicodélico do começo dos anos 2010, é uma das maiores máquinas de produção musical: em pouco mais de 10 anos de carreira, já gravou 18 discos de estúdio, 9 álbuns ao vivo, duas coletâneas e dois EPs. Toda essa produção está disponível em sua plataforma preferida de streaming. Além disso, o grupo ganhou fama por ter dois bateristas e fazer shows longos, com muitas experimentações e cheios de energia. A base de fãs do King Gizzard no Brasil é bastante ativa e costuma encher as publicações da banda em redes sociais e plataformas de distribuição de conteúdo com o indefectível “PLEASE COME TO BRAZIL”. Para deixar os admiradores brasileiros com mais vontade ainda e já que a vida na Austrália já está quase em ritmo pós pandêmico, vale a pena assistir ao show realizado em 22 de abril em Sydney, que a banda publicou na íntegra e em boa qualidade de som e imagem no YouTube. Em mais de uma hora e meia de apresentação, com direito a aglomerações, muita vibração da platéia e alguns de seus clássicos, como “Atomic Fusion” e “Melting”.

LEIA

“O DEUS DAS AVENCAS”
O quadrinista Daniel Galera, autor de “Barba Ensopada de Sangue”, está com um novo lançamento pela Companhia das Letras. O livro é composto por três novelas sobre momentos de transformação. Em “O deus das avencas” um casal aguarda o nascimento do primeiro filho. Já “Tóquio” se descola do realismo e conta a história de um homem solitário após um desastre ambiental e tecnológico. “Bugônia” encerra a obra mostrando a vida em uma comunidade pós-apocalíptica. A pré-venda vai até 18/06, com livros autografados pelo autor.

ESCUTE

MÚSICA PARA REFLETIR
O escritor e músico Anthony Joseph nasceu na ilha de Trinidade, e há três décadas vive no Reino Unido. É dessa mistura entre Caribe e Europa, e de literatura com música, que surge “The Rich Are Only Defeated When Running for Their Lives”, novo álbum de Joseph, lançado na semana passada. O cantor transfere o vigor da poesia para as letras de suas músicas, que são mais recitadas do que cantadas, sempre embaladas por toques de jazz que remetem aos anos 1970. Para ouvir prestando atenção.

MÚSICA PARA RELAXAR
Música relaxa. E a indústria do bem-estar parece ter descoberto um novo filão para explorar as possibilidades sonoras. Tem crescido a contribuição de músicos e bandas consagradas na criação de obras sonoras para aplicativos de meditação. A mais recente participação foi uma peça instrumental de quase uma hora da cantora Erykah Badu para o app Headspace. Vale a pena baixar, ouvir e relaxar. Download disponível nas principais app stores.

VISITE

PORTOS
A partir de sexta-feira (18), o Sesc Santos realiza a exposição “PORTOS – Processos Orientados via Território e Ocupações Santistas”, idealizada em parceria com a curadora Ilana Goldstein. A mostra inédita apresenta obras de 61 artistas do território da Baixada Santista, trazendo um panorama da arte contemporânea da região. Os trabalhos seguem diferentes linguagens artísticas, como xilogravura, cerâmica, videoarte, arte indígena, entre outras. A entrada na unidade será permitida apenas após confirmação do agendamento pelo portal do Sesc São Paulo.

COMA

NAÏF CAFÉ
Se você faz parte da ala que leva café a sério – e não disfarça a irritação quando pede uma média na padaria e recebe uma bebida com espuma rala e um vago gosto de queimado – eis um endereço novíssimo para colocar no seu caderninho. O pequeno Naïf ajuda a dar vida ao primeiro quarteirão da rua Canuto do Val, em Santa Cecília, que andou meio moribundo desde que a pandemia fechou as casas de karaokê que dominavam o pedaço. O cappuccino italiano é tirado à perfeição, com aquele aspecto sedoso que só uma barista que vaporiza o leite na medida certa sabe dar. Ao ganhar uma colherada de ganache de chocolate, ele se transforma em um mocha que merece estar entre os melhores da cidade. Para comer, a torta de banana com amêndoas e doce de leite argentino é especialmente convidativa.

CASA TUCUPI
“O Acre Existe!”. A placa na entrada de um sobradinho delicioso na Vila Mariana chama atenção para esse Estado que frequentemente é alvo de brincadeiras, por ser distante dos grandes centros do país. Mas a proposta da Casa Tucupi não é fazer graça e sim mostrar um pouco da culinária de lá. O cardápio acaba percorrendo toda a gastronomia amazônica, com direito a tacacá, costela de tambaqui e arrozes que podem ser de pato ou de frutos do mar (ambos bem trabalhados no tucupi, é claro). Se quiser algo mais “Acre raiz”, parta logo para a baixaria: esse é o nome do PF típico, que leva cuscuz de milho, carne moída, salada de tomate e cebolinha e ovo frito com gema mole. Para adoçar, duas sobremesas de cupuaçu: um bolo gelado com ares de pavê e uma mousse com chocolate. Informações, menu e reservas pelo Instagram.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).