Durante os dias úteis da semana, a newsletter do 6 Minutos oferece dicas culturais para seus leitores na seção After Market. Para ajudar você a aproveitar o fim de semana, reunimos as melhores opções e vamos organizá-las em algumas categorias. Boa diversão!

ASSISTA

BILHÕES
Se você leu bilhões e pensou no fundo eleitoral, se enganou. Já tem data para (re)estrear a série Billions, que retrata as disputas entre o investidor Bobby Axelrod (Damien Lewis) e o procurador Chuck Rhoades (Paul Giamatti). A quinta temporada foi interrompida após 7 episódios por conta da pandemia, e será retomada no dia 5 de setembro. O hiato de 15 meses não esfriou o interesse pelo programa, um dos mais bem avaliados da TV norte-americana nos últimos anos. Enquanto setembro não chega, os fãs podem assistir ao trailer da parte final da temporada.

“FLIGHT ATTENDANT”
Junte uma atriz que foi sucesso com uma das comédias mais populares dos últimos anos (Kaley Cuoco, de “The Big Bang Theory”), misture com ícones meio sumidos do cinema (Rosie Perez, de “Faça a Coisa Certa” e “Homens Brancos Não Sabem Enterrar”) e das séries (T.R Knight, o eterno doutor George de “Grey’s Anatomy”), adicione uma morte misteriosa a ser resolvida em ritmo de thriller e faça do humor a cereja do bolo. Esta é uma das produções originais escolhidas pela HBO para a estreia de seu novo serviço de streaming, o Max. Os oito episódios da série contam a história da comissária de bordo Cassandra Bowden, que flerta e se envolve com um passageiro da classe executiva de um voo para Bangkok, e após uma noite regada a muito álcool e sexo, acorda ao lado do corpo de seu crush. O que ela descobre logo após o desespero de sentir que não é a assassina, mas acreditar que possa ser incriminada como tal, é que Alex Sokolov, a vítima, se comunica e dialoga com ela para tentar ajudar na resolução do crime.

“STARTUP”
Não, essa não é mais uma série que mostra o cotidiano de uma startup genial que ainda não foi descoberta pelo grande público, em sua jornada gloriosa rumo ao topo de alguma mercado que precisa de disrupção. Essa produção original do serviço de streaming Crackle estreou em 2016 e foi cancelada após três temporadas, mas só ganhou a atenção do público ao chegar recentemente ao catálogo da gigante Netflix. E nela, a história é que em Miami, as coisas são um pouco diferentes do Vale do Silício. É na cidade da Flórida que a improvável reunião de uma hábil programadora filha de cubanos, um gângster haitiano e o filho de um lavador de dinheiro acaba gerando diversas tentativas de criação de negócios legítimos, que vão de uma criptomoeda a uma darknet livre e acessível para todos. Só que nenhuma das iniciativas é 100% legal: eles sofrem nas mãos de um agente corrupto do FBI, a máfia russa que financia as iniciativas de um “Elon Musk de Miami Beach”, uma guerra entre gangues haitianas, além de muitas mortes, sequestros e extorsões. Com o sucesso recente, começam a surgir os boatos de que a Netflix poderia produzir uma nova leva de episódios.

“EU NUNCA”
Procura uma série para esfriar a cabeça e se esquecer dos problemas do mundo? A segunda temporada de “Eu Nunca”, da Netflix, é uma boa pedida. A protagonista Devi tem que escolher entre dois amores: o bonitão Paxton ou o fofo Ben. Como ela nunca namorou antes, achou que dava para ficar com os dois. É lógico que essa escolha deixará a jovem em apuros. Enquanto isso, sua mãe quer voltar com a filha para a Índia. https://www.youtube.com/watch?v=5YaVfwIG9MI

“BOY ERASED, UMA VERDADE ANULADA”
O filme, que teve sua estreia cancelada nos cinemas brasileiros em 2019, entrou no catálogo da Netflix no fim de julho. A trama gira em torno do jovem Garrard Conley, que, aos 19 anos, foi obrigado pelos pais a passar por sessões de cura gay. A produção é baseada no livro de memórias de Conley.

LEIA

A EVOLUÇÃO DE LAERTE
Uma das principais cartunistas do país, Laerte Coutinho se reinventou em diversos aspectos nas últimas duas décadas. A transição de gênero talvez seja a dimensão mais visível dessa evolução, mas seu trabalho como artista também se transformou. Uma amostra disso está em “Manual do Minotauro”, livro que reúne mais de 1500 tiras publicadas por Laerte entre 2004 e 2015, com lançamento hoje. Sem deixar a simplicidade de lado, Laerte traz um jogo de nanquim, cor, forma e quadros enxutos, mas precisos, com uma narrativa claríssima.

LATINIDADES
A América Latina foi varrida nos últimos anos por algumas ondas de protestos, todas com características muito particulares, mas como alguns elementos em comum. As semelhanças e diferenças desses movimentos são o tema do livro “O Ano da Cólera”, da jornalista e historiadora Sylvia Colombo. Correspondente da “Folha de S.Paulo” em Buenos Aires, Colombo mescla apuração jornalística, conhecimento histórico e bastidores de viagens para compor um painel acessível a iniciantes e iniciados. Argentina, Chile, Uruguai, Bolívia e Venezuela ganham capítulos próprios. O ponto negativo é a ausência dos movimentos colombianos, que eclodiram quando o livro já estava pronto. Vale a leitura.

VISITE

“VIAGEM” AO ESPAÇO
Mesmo não sendo Jeff Bezos nem Richard Branson é possível dar uma escapadinha da terra. A mostra “Futuro Espacial”, que pretende mostrar aos visitantes como é a Lua e o planeta Marte, pode ser vista no Farol Santander, no centro de São Paulo. Com réplicas e objetos usados em viagens, a mostra está dividida em dois andares e fala sobre visitas que já foram feitas ao espaço.

LIVRARIA PARA CRIANÇAS
A livraria Pé de Livro, que promete ter cerca de 1.500 títulos diferentes para atender crianças e jovens, foi inaugurada nesta sexta (6) no bairro da Pompeia, zona oeste de São Paulo. Um espaço de 50 metros quadrados e um pé direito alto, com quatro metros de altura, será dedicado aos pequenos leitores. A nova livraria venderá títulos pela internet, mas aposta na curadoria durante o atendimento presencial como diferencial.

CADERNOS DE ARTISTA
Expressar-se por meio de cadernos é um hábito que artistas de diferentes estilos cultivam desde o Renascimento. Esse é um formato que permite experimentações e acaba construindo obras autônomas, mas conectadas com as pesquisas visuais dos autores. Com técnicas variadas, que vão de desenhos a colagens, passando por aquarelas e recortes, as páginas desses cadernos são uma expressão da arte na sua essência mais profunda. A LONA Galeria convidou 23 artistas a colocarem suas experiências em cadernos durante três meses, antes que fossem colocados em exposição. O resultado é a mostra Cadernos de Artista, com curadoria de Duilio Ferronato e Eder Ribeiro, aberta ao público a partir do dia 28 (sábado). A visitação será feita com horário agendado, pelo (11) 9-9403-0023, com entrada franca. A LONA fica na Rua São Bento, 181, 1º Andar, no Centro.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).