Todas as regiões do Estado de São Paulo voltam à fase vermelha do plano de combate ao coronavírus a partir deste sábado (dia 6). Nesta fase, somente serviços considerados essenciais podem funcionar. E como fica a utilização das áreas comuns dos condomínios?

No ano passado, quando a pandemia começou, a maioria dos condomínios proibiu a utilização de espaços como playground, academia, piscina, churrasqueira e salão de festas. Com o passar do tempo, muitos relaxaram essas regras e liberaram esses espaços.

O condomínio precisa fechar tudo na fase vermelha? Quem define isso é cada condomínio. O entendimento da Prefeitura de São Paulo é que os condomínios têm autonomia para definir as próprias regras de flexibilização da quarentena.

Mas é possível deixar tudo funcionando? O presidente da Aabic (Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo), José Roberto Graiche Júnior, diz que a recomendação é fechar na fase vermelha espaços que geram aglomeração, como salão de festas, churrasqueira e área gourmet.

“A recomendação é que os condomínios proíbam a utilização desses espaços, pois são áreas que recebem visitantes”, disse.

Esse é o mesmo entendimento do advogado Rodrigo Karpat. “As festas e reuniões devem ser suspensas.”

E as demais áreas? Nenhum dos dois recomenda o fechamento de espaços como playground, academia e piscina. “Cada empreendimento tem sua característica própria, número de usuários, como é a utilização. O melhor é que cada um crie regras ou restrinja o uso de acordo com suas características”, afirma Graiche.

Karpat disse que não vai orientar o fechamento dessas áreas comuns. “Não vamos fechar. Vamos recomendar a utilização com prudência. Após mais de um ano de pandemia, precisamos manter saúde mental, manter a calma e buscar uma solução em conjunto.”

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).