Quem trabalha de home office sabe que um dos maiores desafios é manter a calma com as diversas interrupções que acontecem em meio a labuta: seja filho, cachorro ou campainha, a impressão que fica é que sempre aparece algo que interrompe a concentração, o foco ou até mesmo aquela reunião importante.

De acordo com especialistas ouvidos pelo 6 Minutos, há algumas maneiras de quem está cumprindo a jornada de trabalho dentro de casa manter o foco durante o horário de expediente durante a pandemia causada pelo coronavírus. Confira:

Conversa

A primeira medida é ter uma conversa com todos os frequentadores da casa para tentar estabelecer horas em que será necessário maior silêncio dos envolvidos, sempre que possível.

“Estar em casa é fazer combinados com todos os envolvidos ali. Avisar que está no trabalho, quais são os horários em que geralmente temos reunião ou uma ligação importante para que não haja grandes imprevistos”, disse Cynara Bastos, supervisora de Carreiras do Ibmec SP.

Além disso, a conversa também pode ser feita com o interlocutor de uma reunião importante. Em meio a um período de exceção como o que ocorre atualmente, as pessoas precisam entender que interrupções podem acontecer, principalmente em relação a coisas que não dão para controlar.

“A primeira palavra, para mim, é conversar. Essa conversa não só com pessoas em casa, como com o seu interlocutor do outro lado. Se a campainha toca e eu estou sozinho em casa, eu peço licença, vou lá, atendo, e rapidamente volto. Não há problema algum nisso” afirmou Roberto Bob Hirsch, professor de pós-graduação da ESPM.

Aumento de tolerância

Com o período de quarentena, a tolerância a imprevistos, tão pequena em outros períodos, deve ser aumentada para que a interrupção não se torne um fardo capaz de atrapalhar a concentração no trabalho.

“Outra dica é aumentar a tolerância sobre aquilo que não temos controle. Tem pessoas que ficam  muito preocupadas quando algo sai fora do controle. Aparecer um gato em uma reunião ou um filho chamar não é um problema tão grande, principalmente em tempos de exceção como os atuais”, disse Cynara Bastos.

Para Hirsch, o profissional necessita entender, e aceitar, que não controla tudo no novo ambiente de trabalho.

“É insano a gente querer controlar o latido do cachorro, o vizinho martelando na parede. Então precisamos aprender que estamos saindo da era do pseudo controle, em que você tinha uma sala de reunião fechada, sem interrupções, para outro ambiente onde as coisas fluem mais naturalmente”, afirmou.

Tranquilidade

Se manter tranquilo e relaxado no trabalho nem sempre é fácil. Pior ainda quando as notícias não são positivas. Mas criar maneiras de relaxar, antes e depois do trabalho, pode ajudar na busca pelo foco mesmo em meio a tantas distrações.

“A realidade de casa tem que se alinhar à realidade profissional. Tem que ter limite do trabalho, deixar um tempo livre para respiração e um espaço para ter um momento vazio, para deixar a cabeça livre, e diferente daquilo que você estava fazendo. A meditação também ajuda muito a acalmar quem está mais agitado”, disse Hirsch.

Além disso, o profissional também demora a se acostumar ao novo local. Segundo o professor da ESPM, podem ser necessários 60 dias até que o trabalhador se acostume com a nova rotina.

Rotina

Para quem ainda se sente desconfortável e não se acostumou com o novo local de trabalho, as dicas já tradicionais de como fazer o home office produtivo continuam válidas, principalmente em relação a rotina.

“Se você acorda, normalmente, e faz uma atividade, toma café, banho e depois vai para o trabalho, continue fazendo isso”, afirmou Cynara Bastos, do Ibmec SP.

“Vestir uma roupa adequada, ter horários de café, jantar e delimitar o horário de trabalho para estar totalmente focada nos horários também ajuda a manter o foco. Esses pequenos combinados com a família, consigo mesmo, manter rotinas ajuda muito a garantir que o trabalho não fique tão pesado”, completou.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.