A economia da Itália está enfrentando um de seus momentos mais difíceis da história moderna com a crise do coronavírus, segundo avaliação de Maartje Wijffelaars, economista sênior do Rabobank. O banco holandês estima que o PIB (Produto Interno Bruto) italiano sofreu contração anual de quase 17% no segundo trimestre, após encolher 5,4% no primeiro trimestre.

“Embora haja espaço para uma recuperação técnica no segundo semestre, a economia italiana não conseguirá se recuperar totalmente antes de 2025”, previu o economista.

O Rabobank avalia que o impacto do coronavírus na Itália será devastador, com queda de 11,5% do PIB este ano. Para 2021, a projeção é de crescimento de 7%. “Não esperamos uma crise bancária imediata, mas os balanços de bancos vão se deteriorar e o quadro geral continua um tanto melancólico”, disse Wijffelaars.

Leia também:

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.