A impressão de que as pessoas estão voltando à vida normal é verdadeira. O número de rigorosamente isolados diminuiu em 2,8 milhões da segunda para a terceira semana de agosto, passando de 44,4 milhões para 41,6 milhões, de acordo com a edição semanal da pesquisa Pnad Covid-19, divulgada hoje (11) pelo IBGE.

No mesmo período, aumentou em 1,9 milhão o número de pessoas que reduziram o contato, mas continuaram saindo ou recebendo visitas. Já da primeira para a segunda semana de agosto, 2,9 milhões de pessoas a mais afirmaram que continuaram saindo ou recebendo visitas. O grupo que está flexibilizando o isolamento social vem aumentando pela terceira semana seguida.

Para a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, os dados apontam uma flexibilização do isolamento por parte da população. “De alguma forma, as pessoas estão flexibilizando as medidas de isolamento social, uma vez que aumenta o percentual de pessoas que estão tendo medidas menos restritivas e diminui o percentual daquelas que aplicam medidas mais restritivas de isolamento“, explica.

Já a população que ficou em casa e só saiu por necessidade básica se manteve estável na terceira semana de agosto, são 87,6 milhões de brasileiros nessa situação.

Veja mais detalhes:

  • Ficou em casa e só saiu por necessidade básica: 41,5%
  • Reduziu contato, mas continuou saindo de casa e/ou recebendo visitas: 36,2%
  • Ficou rigorosamente isolado: 19,7%
  • Não fez restrição: 2,1%

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.