A prevalência de Covid-19 na Inglaterra está aumentando exponencialmente, impulsionada por grupos de idades mais jovens que não foram vacinados, de acordo com a última rodada de resultados do estudo React-1.

A pesquisa, liderada pelo Imperial College London, mostra que a prevalência nacional do vírus aumentou 50% em sua última rodada de análise registrada entre 20 de maio e 7 de junho, em comparação com sua última rodada de 15 de abril a 3 de maio.

Um tempo de duplicação de aproximadamente a cada 11 dias foi estimado agora, com o número R em 1,44, disse o relatório. Ele também encontrou uma convergência entre a prevalência e o padrão de hospitalizações e óbitos desde o final de abril para pessoas com menos de 65 anos.

Isso é consistente com a variante Delta que agora domina todo o país, disseram os pesquisadores em uma coletiva de imprensa. Eles acrescentaram que o plano do governo de vacinar em massa as faixas etárias mais jovens deve desacelerar o crescimento. O NHS England disse ontem que adultos entre 21 e 22 anos agora estão recebendo a vacina, e todos os que têm 18 anos ou mais serão elegíveis até o final desta semana.

Dados de vírus divulgados pelo governo do Reino Unido ontem mostram que o número de pessoas com teste positivo aumentou 31,8% nos últimos sete dias. No entanto, as mortes ainda são baixas e cerca de 79,8% da população já recebeu a primeira dose da vacina, enquanto 57,8% já fez a segunda injeção.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).