O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje a reclassificação de seis regiões do Plano São Paulo, que regrediram para fases de maiores restrições. A Grande São Paulo e as regiões de Campinas, Sorocaba e Registro saíram da fase amarela para a laranja.

Nesse faseamento, todos os estabelecimentos liberados pela amarela podem funcionar, mas até as 20h (em vez de 22h), com até 40% de ocupação e funcionamento de até 8 horas por dia.

As regiões de Marília e Ribeirão Preto foram da laranja para a vermelha, na qual seguem as de Bauru, Araraquara, Presidente Prudente e Barretos.

Segundo o governo, 76% da população estadual está na fase laranja, enquanto 9% na amarela e 15% na vermelha. Somente a região de Piracicaba teve melhora e foi para a fase amarela. As demais não tiveram mudanças.

O que pode funcionar na fase laranja

  • Todos os setores de comércio e serviços podem funcionar, exceto o atendimento presencial em bares
  • Ocupação: limitada a 40% da capacidade do estabelecimento
  • Funcionamento: por até 8 horas por dia
  • Horário: atendimento presencial até as 20h, no máximo.

O que pode funcionar na fase vermelha

  • Serviços de saúde
  • Supermercados
  • Padarias
  • Farmácias
  • Postos de gasolina
  • Hotéis
  • Pet shops
  • Lavanderias
  • Transporte público
  • O que precisa fechar na fase vermelha
  • Atendimento presencial em bares e restaurantes (só podem fazer delivery e entrega no local)
  • Shoppings centers
  • Comércio de rua
  • Parques
  • Academias
  • Cinemas, teatros, museus
  • Salões de beleza
  • Escritórios
  • Concessionárias

(Com Estadão Conteúdo)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).