A adesão ao distanciamento social é cada vez menor no Brasil. Segundo a Pnad Covid, do IBGE, 10,2 milhões de pessoas não tomou qualquer medida de restrição para evitar o contágio pelo novo coronavírus em novembro, um avanço de 492 mil em relação a outubro. Isso equivale a 4,8% da população do país.

Caiu também o número de pessoas que dizem ter ficado rigorosamente isoladas. Segundo a pesquisa, 2,8 milhões deixaram de adotar esse comportamento entre outubro e novembro.

A maior parte da população (97,9 milhões) afirmou ter reduzido o contato com outras pessoas, mas continuou saindo de casa ou recebendo visitas, 9,7 milhões a mais na comparação com outubro. Já quem ficou em casa e só saiu em caso de necessidade somou 79,3 milhões.

Abaixo, outros destaques da Pnad Covid:

  • O IBGE estima que 6,5 milhões de pessoas já testaram positivo para a doença, o que corresponde a 3,1% da população.
  • 13,5% da população realizou algum teste para diagnosticar o novo coronavírus.
  • Um em cada quatro brasileiros testados recebem resultado positivo para a doença.
  • Menos de 10% dos moradores do Acre e Pernambuco foram testados para a doença. No DF, esse percentual passa de 25%.
  •  14 milhões de pessoas estão sem trabalho no país. Por outro lado, o número de brasileiros ocupados é o maior desde maio, e chegou a 84,7 milhões.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).