Quando viajo para Las Vegas, às vezes eu jogo na roleta, mesmo sabendo que, no longo prazo, a cada 100 dólares apostados, eu só levo para casa USD 94,74 e deixo USD 5,26 para o cassino. Jogo porque acho divertido ver várias pessoas apostando nos 38 números e suas combinações (pretos, vermelhos, pares, ímpares, quadrantes etc.), também porque acho divertido acompanhar a bola girando na roleta até cair em um número e ver o sorriso dos ganhadores da rodada. Ah, e porque enquanto você está jogando as bebidas são grátis.

Eu jogo bingo nas quermesses, mesmo sabendo que seria muito mais rápido e estatisticamente equivalente se cada jogador simplesmente colocasse o nome na cartela, depositasse em uma urna e o locutor do bingo sorteasse uma cartela premiada. Jogo porque acho divertido acompanhar o processo bolinha a bolinha e ouvir o locutor cantar os apelidos dos números (cachorro, craque de bola, dois patinhos na lagoa, idade de Cristo, fim do primeiro tempo, boa ideia etc.)

Eu jogo na Mega da Virada, mesmo sabendo que é mais fácil ser atingido por uma peça desprendida de um avião em voo – 1 chance em cerca de 10 milhões – do que acertar as seis dezenas da Mega Sena – 1 em cerca de 50 milhões. Jogo porque acho divertido comprar o direito de sonhar, ficar imaginando o que eu faria se eu ganhasse a bolada toda. É muito divertido fazer planos para gastar dezenas de milhões de reais.

Entretanto, eu não faço day trade. Eu não sou uma das 486.676 pessoas que compraram e venderam, no mesmo dia, a mesma quantidade de uma ação ou de um contrato de derivativo na B3 em 2020.

Eu jogo roleta, bingo e na Mega da Virada porque acho divertido, mas day trade não me entretém. Entendo que quase meio milhão de brasileiros se entretiveram olhando gráficos, números, preços e ordens de compra e venda. A adrenalina da aposta, da torcida, da oportunidade de ganhar dinheiro rápido, é realmente viciante, principalmente para os iniciantes.

Como day trade se faz com ativos na bolsa de valores, as operações acontecem em horário comercial, e não disponho desse tempo nobre para jogar.

Alguns vão discordar de mim dizendo que day trade não é pura sorte, pois tem habilidade envolvida, então eu não poderia comparar com roleta, bingo ou cara ou coroa, que são eventos aleatórios. E vou concordar com esses alguns, mas posso comparar day trade com blackjack (21), onde o fator sorte tem papel majoritário, mas conhecimentos matemáticos e saber contar cartas têm influência no resultado.

Ah! Um alinhamento importante: day trade não é investimento! Um day trader não é um investidor, é um especulador, sendo mais correlacionado a um apostador. Investimentos financeiros são produtos que geram renda por meio de aluguel (p.ex., imóveis para locação), juros (p.ex., CDB, fundos de investimentos, previdência privada), ou dividendos (p.ex., carteira de ações).

Acreditar que pode sair vencedor em day trade é achar que pode superar o mercado em termos de timing de compra e venda, ou seja, superar gestores profissionais (brasileiros e estrangeiros) de fundos de investimento e fundos de pensão, tesoureiros de bancos e de grandes empresas no longo prazo. Não que seja impossível, mas é improvável, e a falsa sensação de controle ofusca isso. Vale ressaltar que vários desses profissionais têm informações mais rápidas, mesas de operações nos principais centros financeiros do mundo e grande apoio computacional para tomada de decisão.

Adicionalmente, há efeitos comportamentais inerentes aos seres humanos, pois a decisão de day trade é tomada sob pressão e em intervalos muito curtos de tempo, mas suficientes para que vieses venham à tona e possam criar decisões não ótimas de alocação de recursos.

De acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas realizada pelos professores Bruno Giovanetti e Fernando Chague, dentre 1.218 day traders experientes identificados no estudo, apenas 62 indivíduos tiveram ganhos superiores a dez mil reais por mês, e 652 perderam dinheiro no período entre 2012 e 2017.

Se mais da metade (53,5%) dos day traders experientes e a quase totalidade dos day traders menos experientes têm resultado negativo, quem ganha? Vendedores de cursos de day trade, corretoras de valores que cobram taxa de corretagem sobre cada transação de compra ou venda de ativo, o governo federal que cobra 20% de IR sobre ganhos oriundos de day trade, além de alguns outros participantes do mercado financeiro.

Vários day traders terminam o dia estressados com as suas day trolhas (jargão do mercado financeiro para as operações de day trade que resultaram em prejuízo) e muitos largam a “profissão” meses depois esgotados mentalmente e financeiramente. Dica do Prof. Liao: se você não é um dos 62 experientes da pesquisa da FGV, tenha consciência que ligar o computador é similar a sentar em uma mesa de blackjack. Não jogue se você não tem condições financeiras de perder. E se sabe que vai perder dinheiro com apostas no longo prazo, que pelo menos seja divertido! De preferência fora do horário comercial e com bebidas grátis!