Meio milhão. Não seria ótimo ter esse valor disponível daqui 10 anos? E antes que alguém me diga que 10 anos é muito tempo, gostaria de lembrar que 10 anos é capaz de passar mais rápido do que você pode imaginar. Para meus colegas pais, pensem comigo: esse é o tempo que leva para o seu bebê virar um pré-adolescente ou seu pré-adolescente virar um jovem adulto (assustador, não é?).

Para aqueles que ainda não estão nessa fase, sugiro pensar na renovação de documentos. CNH, passaporte, visto e vacinação – esses são eventos que sempre nos surpreendem com “mas, de novo?”. Aliás, esse sentimento é fortalecido pelo fato de que estamos sempre ocupados – é o trabalho para entregar, os amigos para encontrar, reuniões para participar, filmes para assistir, contas para pagar e olha só, já é Natal novamente.

Partindo do pressuposto de que eu tenha conseguido transmitir a você como dez anos podem passar voando, chegou a hora de falar sobre a parte boa desse texto: dinheiro. E não é qualquer dinheiro. Estou falando de 500 mil reais.

Essa quantia é capaz de viabilizar diversos sonhos: a compra do tão desejado imóvel, a estruturação de um plano de investimentos para gerar renda passiva, um futuro financeiro mais confortável e tranquilo, a participação societária naquele negócio promissor ou possibilitar até mesmo, um ano sabático (por que não?) viajando pelo mundo.

Existe alguma maneira de acelerar a conquista desse valor em até 10 anos? De verdade? Sim, vou te mostrar que é possível (porém já adianto – demandará esforço).

Mas antes de irmos para o passo a passo, eu preciso te fazer a pergunta mais relevante de todo esse processo:

Você já definiu o seu porquê?

Eu sei que essa pergunta pode soar “estranha”, mas você já parou para pensar quais são as suas motivações para conquistar os 500 mil reais? Você pode pensar: “Ué, Carol, preciso de um motivo? Querer dinheiro já não é motivo o bastante?” Não, querer não é o suficiente. Você precisa de uma motivação mensurável, relevante e altamente capaz de te impulsionar todos os dias rumo à realização do seu objetivo. Poupar por poupar, sem um motivo claro, definido e documentado será uma tarefa penosa e difícil.

É por isso que eu peço que você dê uma pausa agora e pense um pouco mais sobre esse assunto. Em um papel ou documento digital, formalize seu porquê e estipule metas e prazos.

Exemplo 1: “acumular 500 mil reais para comprar meu apartamento de 200mts e 3 quartos na zona sul da cidade em setembro de 2031, poupando e investindo para isso R$ 4.166,00 por mês.”

Percebe como um sonho específico é capaz de se transformar rapidamente em um objetivo? É esse é o grande segredo que viabiliza nossas conquistas.

Alinhando as expectativas

Você não vai encontrar, a seguir, fórmula mágica, atalhos ou receita de foguete da Nasa. O simples funciona! Minha estratégia se resume a três passos que, apesar de conhecidos, nem sempre são considerados nas finanças pessoais.

Chegou o momento de falarmos sobre poupança, renda extra e investimentos certos.

Passo 1: Conheça a sua real capacidade de poupança (do ato de poupar)

Poder poupar R$ 500,00 por mês é bom, muito bom ou terrivelmente pouco? Isso eu só poderia te dizer se fosse sua mentora financeira, mas fazendo uma conta rápida, R$ 500,00 por mês não é o suficiente para juntar 500 mil reais em até 10 anos.

Qual a saída? É preciso impulsionar a capacidade de poupança, e nesse caso, o valor mensal deve girar em torno de R$4.166,00 mensais ou R$ 50 mil por ano.

Pensando em eliminar ralos financeiros, vale olhar com lupa as assinaturas de pacotes de internet, tv a cabo, telefonia móvel, aplicativos e cortar algumas despesas desnecessárias ou não essenciais. Toda sobra de caixa é relevante e essa também é uma boa oportunidade de rever prioridades e padrões de consumo. Tenha calma, pois nem toda redução de despesa é eterna e você tem um objetivo nobre pela frente.

Passo 2: Renda extra

Algumas pessoas cozinham muito bem e podem fazer doces, salgados ou bolos por encomenda, por exemplo. Outras, são ótimas professoras, redatoras, designers, programadoras, organizadoras de eventos…

Para todo tipo de talento e perfil, há opções para incremento de renda. O ponto de atenção aqui é não confundir renda extra com projetos de empreendedorismo, onde há demanda de estudos de mercado mais estruturados, custos fixos e capital de giro, para dizer o mínimo.

Diferenciando rapidamente, renda extra é uma renda alternativa que aproveita o que a pessoa tem disponível de forma imediata e com o menor custo possível, por isso seu foco será sempre na comercialização de conhecimentos, habilidades e tempo. Já, se você precisar prospectar clientes com afinco, pesquisar concorrência e mercado no detalhe, comprar estoque e fazer a gestão de pagamentos de fornecedores, recebimento de clientes e afins, seja bem vindo à vida de empreendedor.

Absolutamente nada contra essa escolha, inclusive o projeto de renda extra pode se transformar em um grande business no futuro, mas é importante saber diferenciar uma coisa da outra e entender que os recursos (sejam eles financeiros, de energia ou de tempo) destinados ao negócio próprio são muito maiores do que um projeto de renda extra.

Esclarecido esse ponto, chegamos ao último passo da estratégia rumo aos 500 mil em até 10 anos: fazer os investimentos certos.

Passo 3: Investindo certo

Investir certo não é escolher o investimento mais rentável. É optar por escolher o investimento que reflita perfeitamente o seu perfil de investidor (que pode ser, basicamente, conservador, moderado ou arrojado), seu potencial de poupança e o prazo para resgate. Saiba que os investimentos certos é que devem “servir como uma luva” na sua vida financeira, e não o contrário.

As opções de renda fixa e renda variável são muitas e esse é o tipo de conhecimento pelo qual você jamais se arrependerá de conquistar.

Algumas ideias para inspirar você:

  • Fundos DI e bons CDBs com liquidez diária;
  • LCIs / LCAs com prazos de vencimentos diferentes;
  • Crédito privado (CRIs e CRAs, debêntures e FIDCs, por exemplo);
  • Fundos de ações (diversos setores);
  • Fundos multimercados;
  • Fundos imobiliários (diversos setores);
  • Previdência privada (sem taxa de carregamento e perfil moderado ou arrojado).

Hora da verdade

É possível, sim, acumular o montante de 500 mil reais em até 10 anos usando essa estratégia que, apesar de simples e contar com apenas quatro passos, envolve muito trabalho e os investimentos certos. Volte ao primeiro tópico desse texto e lembre do seu porquê – é ele que manterá sua motivação e disciplina durante o processo. Uma vida financeira saudável significa que economizamos, poupamos e investimos para viver bem e realizarmos nossos sonhos. É para isso que estamos aqui – para viabilizarmos nossos sonhos!

Não deixe de comentar e de compartilhar esse conteúdo com o máximo de pessoas, ok? Um beijo e nos vemos no próximo conteúdo sobre finanças pessoais e investimentos. Até mais!