A renda média do entregador de aplicativo é de R$ 2.154 por mês, segundo dados de pesquisa encomendada pelo iFood ao Instituto Locomotiva. Como o entregador é um profissional autônomo, ele pode manter outras fontes de renda. Isso, entretanto, não impacta na remuneração. A média dos entregadores que mantêm outras fontes de renda é de R$ 1.902.

Dos 2.643 ouvidos, 59% afirmam que a renda atual é maior do que a renda com o trabalho anterior e 79% afirmam que a entrega por aplicativos é sua única fonte de renda.

Quais são as características do trabalho que os entregadores valorizam? Entre os entregadores que trabalhavam anteriormente, 67% afirma preferir o atual trabalho como entregador.

Dos que trabalham com carteira assinada, 66% preferem o atual modelo de trabalho autônomo e flexível. “Eles atribuem a preferência pelo atual modelo a fatores como flexibilidade da jornada, possibilidade de gerar a própria renda e a vantagem de não ter patrão”, diz Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva.

A liberdade está entre os fatores mais valorizados pelos entregadores, que citam os seguintes benefícios desse tipo de trabalho:

  • Podem conciliá-lo com outra ocupação;
  • Podem ter flexibilidade de horário, o que lhes permite, inclusive, escolher como e quantas horas trabalhar ao longo do mês;
  • Não têm que responder a ninguém, nem “dar satisfação” a um chefe; e
  • Não trabalham para enriquecer terceiros, mas apenas a si próprios.

Os profissionais pretendem ficar mais tempo nessa profissão? Pela pesquisa, sim. Dos entrevistados ouvidos, 85% têm a intenção de continuar como entregadores, sendo:

  • 42% se veem na atividade no curto prazo (1 ano)
  • 35% no médio prazo (3 anos)
  • 14% no longo prazo (5 anos)

Outros dados da pesquisa confirmam isso: 70% dos entrevistados afirmam que não estão em busca de outro trabalho e, dentre os 30% restantes, 76% consideram continuar fazendo entregas mesmo após a pandemia.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).