A assistente financeira Ana Carolina Pais Moreira estava desempregada quando ficou sabendo que dava para trabalhar de casa para a Favo – empresa de compra coletiva de itens de supermercado. Na época, seu marido trabalhava como motorista de aplicativo.

Como a empreitada começou a dar certo, o marido parou de trabalhar como motorista. Os dois passaram então prestar serviços para a Favo. Isso foi em fevereiro de 2020. Hoje, o casal chega a tirar de R$ 4.000 a R$ 5.000 por mês e as vendas de mercado são a principal fonte de renda da família.

Mas, afinal, o que é que eles fazem? Eles organizam grupos de venda de itens de supermercado pelo WhatsApp e outras redes sociais, recebem os pedidos e entregam para os clientes. Por esse trabalho, o casal ganha uma espécie de comissão sobre as vendas.

Ana Carolina mora em um condomínio que tem 10 torres no Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Além de poder vender para todos os vizinhos do condomínio, ela também atua num raio de 5 quilômetros da sua casa.

“Tivemos muita indicação dos próprios vizinhos para vender para pessoas que moravam na nossa região”, conta a empreendedora.

Mas o casal tinha experiência com vendas digitais? Nadinha. “A gente até fazia algumas compras pela internet, mas nada de supermercado. Para gente, foi tudo uma novidade”, conta ela.

E eles entregam todos os pedidos? Ana Carolina diz que alguns vizinhos, principalmente os do condomínio, retiram os pedidos. Para os que moram em outros endereços, eles entregam.

É preciso trabalhar muito para conseguir essa renda? A empreendedora conta que trabalha de segunda a sábado. “O caminhão [com as compras] costuma chegar umas 10h. Aí, começo a separar as compras e vou avisando os clientes que retiram ou que vou entregar. Até as 13h, 14h, já terminamos. No domingo, não há entregas.”

E o que é a Favo?

A Favo foi fundada em 2019 no Peru pelo empresário Alejandro Ponce. Mais tarde, a empreendedora Marina Proença se juntou a ele e trouxe a Favo para o Brasil em fevereiro de 2020.

“Eu vinha querendo empreendedor em algo com impacto real. Tinha saído da Click Bus e saí procurando ideias. Mas vi sozinha não iria conseguir. Fui apresentada ao Alejandro e percebemos que tínhamos os mesmos propósitos”, conta ela sobre a parceria.

Qual a vantagem de comprar na Favo? Marina diz que são várias. “Os preços são baixos, às vezes menor do que no atacado, não tem cobrança de frete nem valor mínimo de compra.”

E qual foi o impacto que o negócio trouxe? “Tem um trabalho social de fazer inclusão por geração de renda para muita gente”, afirma a co-fundadora da Favo.

Quantos empreendedores a Favo tem? A empresa não abre esse número. Mas diz que atingiu 160 mil clientes.

Qual a área de atuação? Hoje, a Favo vende em quase toda a capital, Guarulhos, ABC e Sorocaba, no interior paulista. A meta é ampliar essa abrangência e chegar a mais cidades do interior de São Paulo.

Quanto a empresa está faturando? A empresa não revela o dado exato, mas diz que vem crescendo 30% ao mês.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).