A BlackRock, maior administradora de ativos do mundo, disse aos funcionários na quinta-feira que mais da metade da empresa deverá trabalhar no escritório pelo menos três dias por semana a partir de 1º de novembro.

A empresa está lançando seu programa piloto “Futuro do Trabalho” nos próximos meses para medir quão bem os funcionários dos EUA e da Europa podem trabalhar em colaboração enquanto permite até dois dias por semana de trabalho remoto, de acordo com memorando. A BlackRock, sediada em Nova York, disse que pretende expandir a iniciativa para mais escritórios nos Estados Unidos até janeiro.

“Os últimos 18 meses mudaram e testaram muitas suposições tradicionais sobre como trabalhamos e vivemos, e esclareceu o valor de estarmos juntos e nos conectarmos como profissionais e desfrutarmos de flexibilidade”, o diretor de Operações, Rob Goldstein, e o chefe de recursos humanos, Manish Mehta, escreveram no memorando.

O plano designa o escritório como o local de trabalho “principal”, e a empresa disse que a flexibilidade para trabalhar em casa pode depender da função do funcionário. Algumas partes do negócio podem exigir que os funcionários entrem com mais frequência, de acordo com os executivos.

“Os dias em casa permitirão produtividade, criarão espaço para criatividade e nutrirão o bem-estar, com mais tempo para gastar com o que é importante para nós profissionalmente e pessoalmente”, escreveram eles.

A decisão é mais um sinal de que a pressão do setor financeiro para colocar os trabalhadores de volta às suas mesas está ganhando força em ambos os lados do Atlântico.

A BlackRock, com US$ 9,5 trilhões de ativos sob gestão até o meio do ano, pediu anteriormente aos funcionários que retornassem ao escritório no início de outubro, mas retrocedeu no cronograma no início deste mês, dizendo que a disseminação da variante delta exigia mais flexibilidade.

A empresa disse na quinta-feira que todos os trabalhadores que entrarem nos escritórios dos EUA precisarão estar totalmente vacinados e serão testados todas as semanas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).