Enquanto várias empresas anunciam a possibilidade de implantar um modelo de home office permanente, a quantidade de pessoas aderindo ao trabalho remoto caiu em abril. Um levantamento da Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação, aponta que no início do mês, 73% dos funcionários estava fazendo home office. Já ao final de abril, o percentual caiu para 59%.

Em março, 65% das pessoas estavam em home office.

Do que as pessoas sentem falta?  Do relacionamento durante as refeições. Isso foi citado por 91% dos entrevistados pela Ticket.

As pessoas também querem:

  • Encontrar amigos da empresa na hora do almoço (21%)
  • Pratos disponíveis para escolha (20%) – em casa, a opção no dia a dia acaba sendo mais restrita
  • Praticidade na hora da pausa para se alimentar (19%)
  • Oportunidade de networking e a chance de conhecer novas pessoas (3%)

O que muda após a pandemia? O delivery ganha reforço, afirma Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket. “Essa mudança no perfil de consumo já estava em curso em todo o mundo. A pandemia deixou ainda mais evidente o poder da transformação digital, exigindo resiliência e capacidade de adaptação imediata de pessoas físicas e jurídicas”.

Quem respondeu à pesquisa ? A maioria dos respondentes (46%) atua no segmento de serviços. Também participaram profissionais da indústria (19%), do comércio (13%), da saúde (12%), da área pública (7%) e empresários ou profissionais autônomos (2%).

Qual o tamanho da pesquisa? A pesquisa foi realizada com mais de 4.000 usuários de seus benefícios, como o Ticket Restaurante e o Ticket Alimentação, em todo o Brasil, entre os dias 24 e 27 de abril. Levantamentos similares foram feitos entre 20 e 22 de março, e 3 e 5 de abril.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.