O deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), líder da minoria na Câmara, aceitou o convite para ser vice na chapa de Jilmar Tatto que vai disputar a prefeitura de São Paulo. O nome de Zarattini será submetido nesta quinta, 17, à executiva municipal do partido para que a chapa seja oficializada.

Aos 61 anos, formado em economia, Zarattini está no quarto mandato de deputado federal. O parlamentar, que chegou a disputar com Tatto a cabeça de chapa mas acabou desistindo, só aceitou a tarefa depois de um pedido pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A escolha tardia do vice reflete as dificuldades enfrentadas pela candidatura de Tatto – o que ficou evidente no evento que oficializou seu nome. Preocupados com o esvaziamento da candidatura de Tatto, dirigentes petistas cogitaram sua substituição pelo deputado Alexandre Padilha (PT-SP) ou até desistir da disputa para apoiar Guilherme Boulos (PSOL) durante reunião com Lula, na segunda-feira passada.

Na ocasião, o ex-presidente fez duras críticas à condução da campanha, cobrou correções imediatas mas endossou a manutenção da candidatura de Tatto.

A ideia inicial do PT era dar a vice à professora Ana Estela Haddad, esposa do ex-prefeito Fernando Haddad. Depois o partido decidiu escolher uma mulher negra. Vários nomes foram consultados mas nenhuma aceitou. Na segunda-feira, 14, Lula sugeriu que o vice fosse um deputado, para dar mais densidade política à chapa já que o plano inicial de ter uma mulher negra não vingou.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.