O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, e a secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, frisaram nesta sexta-feira a necessidade de se organizar a transição da Libor (taxa interbancária de Londres) para outras taxas de referência de juros. Os dois líderes participaram de uma reunião do Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira.

“Não há motivos para procrastinar na transição da Libor”, declarou Powell. A posição do banqueiro central foi reforçada por Yellen e pelo vice-presidente do Fed para Supervisão Bancária, Randal Quarles, também presente na reunião.

“Não há caminho para a Libor pós-2021”, disse Quarles.

Durante o encontro, Yellen também afirmou que a pandemia de covid-19 evidenciou as vulnerabilidades em fundos de alta liquidez, o que pode causar problemas para a estabilidade financeira. Segundo a secretária do Tesouro, é preciso desenvolver políticas para atacar essas “fraquezas”.

Powell, por sua vez, afirmou que as ferramentas empregadas pelo Fed ajudaram a melhorar as condições nos mercados de alta liquidez após o choque inicial gerado pela pandemia em 2020.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).