Embora com pouco impacto na composição do indicador agregado, o grupo Vestuário registrou a terceira maior variação no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de janeiro, com alta de 0,85%, conforme os dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Houve alta nos preços das roupas masculinas (1,17%), femininas (0,89%) e infantis (0,63%), bem como dos calçados e acessórios (0,58%).

Segundo o IBGE, todos esses itens haviam apresentado variação negativa em dezembro, quando o grupo Vestuário registrou deflação de 0,44%.

O grupo Artigos de residência subiram 0,81% no IPCA-15 de janeiro. “As maiores contribuições vieram dos eletrodomésticos e equipamentos (1,51%) e de mobiliário (0,69%), com 0,01 p.p. em ambos os casos”, diz a nota do IBGE.

No grupo Saúde e cuidados pessoais, que subiu 0,66% no IPCA-15 de janeiro, chamou a atenção a alta, também de 0,66%, no item plano de saúde.

Foi o primeiro mês que captou a fração mensal referente ao reajuste anual de 2020, suspenso por causa da pandemia de covid-19. Mesmo assim, o destaque nesse grupo foi a alta de 1,20% dos itens de higiene pessoal.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).