O escritório Moraes Jr Advogados esclareceu que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu o cumprimento de ordens de despejo contra a TNG, e não as ordens em si, como havia sido divulgado mais cedo nesta quinta-feira, 10.

Com o pedido de recuperação judicial protocolado recentemente, a varejista TNG obteve a suspensão por 180 dias do cumprimento das ordens de despejo dos pontos comerciais em shopping centers.

A decisão foi tomada na quarta-feira, 9, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

“Os pontos comerciais são uma fonte de renda muito importante para a recuperanda. Retirá-la desses locais impactaria diretamente em sua recuperação judicial, e consequentemente na sobrevivência da companhia e no pagamento das dívidas com os credores sujeitos à recuperação judicial, inclusive com os próprios locadores”, comenta Odair de Moraes Jr, sócio do escritório Moraes Jr. Advogados, que assessora a recuperação judicial da TNG.

Ele afirma que, nos próximos dias, a companhia deve apresentar o plano de recuperação judicial.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).