Cerca de seis em cada dez (63%) britânicos acreditam que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve renunciar. Entre os que votaram no partido conservador em 2019, 41% afirmam que o ministro deveria pedir demissão, por outro lado, 47% são contrários à medida. Os dados foram apurados pelo instituto de pesquisa britânico YouGov.

Na última quarta-feira, 12, Johnson admitiu pela primeira vez que participou de uma festa em Downing Street enquanto o país estava em lockdown. Em discurso aos legisladores, o primeiro-ministro pediu “sinceras desculpas”, mas não admitiu irregularidades e ignorou as exigências de renúncia feitas por opositores.

Somente 8% dos entrevistados pelo YouGov acreditam que Johnson foi honesto ao responder perguntas sobre o ocorrido e apenas 13% consideram que o primeiro-ministro está sendo honesto sobre o trecho específico em que afirmou que participou por cerca de 25 minutos da festa no jardim de Downing Street, em 20 de maio de 2020, a qual acreditava ser um “evento de trabalho.”

Além disso, a maioria dos questionados, 81%, não considera o evento descrito como aceitável perante as regras de bloqueio contra Covid-19 em vigor no período.

O levantamento entrevistou 1.690 adultos entre os dias 12 e 13 de janeiro.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).