O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou nesta sexta-feira que o governo americano “designou um instituto de pesquisas russo” como conectado a um “destrutivo malware”. No Twitter, Pompeo disse que Moscou está apoiando atividades cibernéticas “malignas”, e que os EUA seguem firmes na contenção, citando o malware Triton.

A declaração ocorre em meio a um cenário no qual agências de inteligências no país acusam russos e iranianos de tentarem intervir nas eleições.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).