A Petrobras fechou o quarto trimestre de 2020 com lucro de R$ 59,89 bilhões, resultado 634,6% superior ao de igual período de 2019, quando a empresa teve lucro de R$ 8,15 bilhões. No trimestre anterior, a companhia teve prejuízo de R$ 1,54 bilhão.

O resultado veio muito acima da expectativa do mercado, que esperava lucro de R$ 11,4 bilhões. O resultado é uma média de cinco casas consultadas pelo Prévias Broadcast (BTG Pactual, Santander, XP Investimentos, Bradesco BBI e Itaú BBA).

A receita acumulada no período foi de R$ 74,97 bilhões, um avanço de 6% frente ao período de julho a setembro do ano passado, e queda de 8,3% em relação ao quarto trimestre do ano anterior.

O endividamento líquido fechou o ano de 2020 em US$ 63,17 bilhões, 4,6% menor ante o trimestre anterior e 19,9% inferior à do final de 2019.

Dividendos

O conselho de administração da Petrobras aprovou o pagamento de R$ 10,3 bilhões em dividendos, ou R$ 0,7874 por ação ON e PN, com base no resultado de 2020.

Segundo a companhia, esse valor é equivalente a 5% do capital social. Do total, R$ 5,7 bilhões são originados da destinação dos resultados do ano passado e R$ 4,6 bilhões da conta reserva de retenção de lucros.

A companhia fará o pagamento com base na posição acionária do dia 14 de abril, e a partir do dia 15, as ações passam a ser negociadas ex-dividendos. O crédito aos acionistas será feito no dia 29 de abril.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).