Pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, afirmaram nesta quarta-feira, 13, que descobriram duas novas variantes do coronavírus no país entre dezembro e janeiro. Segundo os cientistas, as mutações são semelhantes àquela identificada no Reino Unido e têm potencial de tornar o sars-cov-2 mais contagioso, embora as evidências indiquem que não tenha efeito sobre a eficácia das vacinas.

Os estudos ainda estão sob revisão de pares e não foram publicados em revista médica.

O cientista-chefe do Centro Médico Wexner do Estado de Ohio, Peter Mohler, ressalta que é importante não “exagerar” na reação às descobertas. “Ainda precisamos entender o impacto dessas mutações no vírus, a prevalência delas sobre a população e se elas têm impacto mais significativas na saúde humana”, explica.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).