Diretora da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Carissa Etienne disse que a situação da pandemia da covid-19 na Europa deve servir como alerta para as Américas, uma vez que “estamos ainda mais vulneráveis”. “Ao longo da pandemia, a Europa tem sido janela para o futuro das Américas. Repetidamente, vimos como a dinâmica de infecção na Europa se reflete aqui várias semanas depois”, afirmou em coletiva à imprensa.

Etienne pontuou que, nas últimas semanas, diversos países europeus reportaram número recorde de casos de covid-19. No lado Oriental, a cobertura vacinal é relativamente mais baixa. Enquanto na Ocidental, apesar da cobertura vacinal ser substancial, ainda há um número significativo de pessoas não vacinadas. “Em muitos casos, as medidas de saúde pública foram relaxadas, criando o ambiente perfeito para a propagação do vírus.”

Na semana passada, as Américas registraram 880 mil casos de covid-19 e mais de 15 mil mortes pela doença, informou a diretora. Na América do Sul, os países viram aumento no número de casos, com exceção do Brasil, Suriname e Venezuela.

A diretora da Opas reforçou a necessidade da vacinação e dos cuidados nas festas e viagens de fim de ano. Ela relembrou que vários países da América lidaram com um pico de casos no verão passado e precisaram de meses para conseguir controlar o vírus. Etienne disse, no entanto, que agora há mais ferramentas disponíveis para proteção da população.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).