A Cyrela Brazil Realty apresentou um salto de 588% no lucro líquido, atingindo R$ 192 milhões no primeiro trimestre de 2021 em comparação com os R$ 28 milhões no mesmo período de 2020. A companhia não divulga a métrica de Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização).

A receita líquida totalizou R$ 1,004 bilhão, aumento de 89,6% na mesma base de comparação. A margem bruta subiu 1,8 ponto porcentual, para 34,5%.

A expansão do lucro foi puxada pelo avanço do faturamento com o maior volume de obras em andamento de unidades já comercializadas (no setor de construção a receita avança de acordo com andamento das obras), além do maior volume de vendas no período. As vendas somaram R$ 908 milhões no primeiro trimestre, alta de 32,2%.

Também houve ganho com o resultado financeiro, que gerou uma receita de R$ 11 milhões, crescimento de R$ 265% em comparação com a receita de R$ 3 milhões de um ano antes.

A Cyrela reportou ainda um ganho de R$ 45 milhões na linha de “equivalência patrimonial” referente à participação na Cury (R$ 16 milhões), Plano&Plano (R$ 17 milhões) e Lavvi (R$ 12 milhões).

Por outro lado, houve impacto de R$ 29 milhões devido a contingências judiciais.

A Cyrela fechou o primeiro trimestre com dívida líquida de R$ 227 milhões, recuo de 23,7% ante o quarto trimestre. O montante em caixa era de R$ 1,885 bilhão, leve alta de 2,3% nesse mesmo período.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).