O indicador de inadimplência do consumidor da Boa Vista subiu 1,2% em março ante fevereiro, informou a empresa nesta quarta-feira, 8. Ele é elaborado com base na quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados pelas empresas credoras.

Mas com a pandemia, o dado deve piorar. “Apesar das medidas de contenção aos efeitos do novo coronavírus, a tendência é de que haja uma piora no nível de desocupação e recuperação da renda nos próximos meses, fatores que devem refletir na redução da capacidade dos consumidores em pagarem suas dívidas em dia e resultar em aumento da inadimplência”, disse, em nota, a empresa.

A inadimplência por Estado: Neste mês de março, a região Sul do País teve o maior aumento de inadimplência no terceiro mês de 2020, de 4,9%, seguida pelo Sudeste (1,9%). Em contrapartida, houve queda na inadimplência no Nordeste (-1,8%), Centro-Oeste (-1,6%) e Norte (-0,9%).

No acumulado de 12 meses, apenas o Sudeste (0,1%) registrou alta na taxa. Entre as outras regiões, o Sul tem a maior queda (-2,2%), seguido de Centro-Oeste (-1,5%), Nordeste (-0,7%) e Norte (-0,1%). Nesta base, a Boa Vista lembra que o ritmo de queda da inadimplência vem arrefecendo e deve manter essa tendência nos próximos meses, com os impactos da pandemia do coronavírus.

Como estava o dado antes da pandemia? Considerando o mês de março, o índice acumula queda de 0,5% em 12 meses e de 0,2% no acumulado do ano.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).