A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, destacou que “na mesa da reunião do G-20 houve apoio universal para ampliar a alocação de recursos do SDR, sigla em inglês para Direitos Especiais de Saque para países-membros.” Segundo ela, há propostas para liberar mais capitais via SDR de economias avançadas para nações mais vulneráveis e ressaltou que tais questões serão analisada pelo conselho do Fundo nos próximos meses.

Georgieva destacou: “não vemos crise sistêmica de dívida de países e queremos continuar desta forma.”

Ela apontou que o FMI continuará observando o desempenho econômico e financeiro de nações, sobretudo as que enfrentam mais dificuldades durante a pandemia da covid-19.

De acordo com Kristalina Georgieva, “estamos engajados de forma bem construtiva com a Argentina” e o “trabalho continua” entre as equipes daquele governo e do FMI, sem detalhar quando tais conversações serão concluídas.

Os comentários foram realizados em entrevista coletiva promovida pelo Fundo.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).